ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Osasco receberá empresa MercadoCar. O anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Lins

 

119739701_1444921982379590_8412403520353669452_o.jpg

Fonte:  Diário da Região

Com apoio em peso de ex-prefeitos, Rogério Lins oficializa!
rogerio-lins-convencao-640x480.jpg

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, teve sua candidatura a reeleição nas eleições municipais de novembro oficializada em convenção virtual realizada pelo partido dele, Podemos, neste sábado (12). O ato aconteceu online, transmitido por meio da página de Lins no Facebook, devido às regras de distanciamento social impostas pela pandemia de covid-19.
Fonte: Visão Oeste https://www.visaooeste.com.br/com-apoio-em-peso-de-ex-prefeitos-rogerio-lins-oficializa-candidatura-a-reeleicao-em-osasco/

 

MAIS UMA VITÓRIA DE OSASCO!
Capturar.JPG

A Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP, terá 100 vagas por ano, totalmente gratuitas, disponíveis para o curso de Direito a partir de 2021! 

 

O MEC (Ministério da Educação) autorizou a abertura do curso de graduação. "Nas próximas semanas serão realizadas reuniões envolvendo as instâncias responsáveis para implementação do curso", divulgou a Unifesp. Novo campus de Osasco está em fase final de obras.

 

PDT OSASCO REALIZA CONVENÇÃO MUNICIPAL
Capturar.JPG

No sábado dia 06 de agosto, a presidente do diretório municipal do PDT de Osasco Mônica Lourenço Veloso e seus pré candidatos se reuniram na Convenção Municipal para oficializar o seu apoio ao atual prefeito Rogerio Lins e também homologar à candidatura dos atuais pretendentes pelo nosso partido ao legislativo da cidade.

Com a presença de Rogerio Lins, o exprefeito Jorge Lapas e as principais lideranças do municipio, Mônica apresentou o seu apoio a aliança que se forma e lembrou que o "PDT é um partido propositivo e a nossa participação será para contribuir com a municipalidade..."

Clique para assistir o resumo da live de apresentação dos nossos candidatos.

"Mônica Veloso vai atuar na defesa dos trabalhadores", diz ex-prefeito Lapas

Em entrevista, ao Diário da Região, o ex-prefeito Jorge Lapas (PDT) disse que a indicação de Mônica Veloso (PDT) para vice de Rogério Lins (Podemos) agrega à chapa o nome de uma pessoa que poderá atuar na defesa dos trabalhadores.  Confira a reportagem: 
http://webdiario.com.br/noticia/31444/monica-vai-atuar-na-defesa-dos-trabalhadores

monica-vai-atuar-na-defesa-dos-trabalhadores.jpg
"Sem constrangimento, Lapas abraça candidatura de Lins e indica vice"

Um encontro de lideranças do PDT que aconteceu na noite dessa terça-feira (11) marcou o apoio do partido à reeleição do prefeito Rogério Lins (Podemos). Quem fez o anúncio foi o ex-prefeito Jorge Lapas.
 Confira a reportagem:
http://webdiario.com.br/noticia/31347/lapas-abraca-candidatura-de-lins-e-indica-vic

lapas-abraca-candidatura-de-lins-e-indica-vic.jpg
PDT pode indicar vice de Lins nessas eleições

Mais um nome surge no tabuleiro para ocupar o cargo de vice na chapa do prefeito de Osasco, que concorre à reeleição. Desta vez, o PDT é sondado e pode indicar Mônica Veloso. Quem confirmou foi o ex-prefeito Jorge Lapas em entrevista ao repórter. Acesse a matéria:
http://webdiario.com.br/noticia/31185/pdt-pode-indicar-vice-de-lins-nessas-eleicoes

pdt-pode-indicar-vice-de-lins-nessas-eleicoes.jpg
Carlos Lupi, presidente do PDT, vem a Osasco pedir Mônica Veloso como vice de Rogério Lins

As articulações do PDT de Osasco para que a sindicalista Mônica Veloso fique com a vaga de vice na chapa encabeçada pelo prefeito Rogério Lins (PODE), que buscará a reeleição, ganhou um reforço de peso. O presidente nacional do partido, ex-ministro Carlos Lupi veio ao município reforçar a indicação, em encontro de lideranças pedetistas com o chefe do Executivo osasquense nesta segunda-feira (17).

 

Lupi esteve acompanhado de Mônica Veloso, que é presidente do diretório municipal da legenda, do ex-prefeito Jorge Lapas, do secretário-geral do partido no estado, Airton Amaral, e do presidente nacional do Movimento Sindical do PDT, Milton Cavalo.

Os pedetistas entregaram a Rogério Lins uma carta de apoio à candidatura de Mônica Veloso como vice em sua chapa na disputa das eleições municipais de novembro. “Apoiamos Mônica por sua trajetória no movimento sindical. Ao longo de mais de 30 anos, demonstrou competência política em sua representação em importantes espaços de decisão, tanto à frente da vice-presidência do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região, quanto da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Paulo)”, defendem as lideranças do PDT no texto (leia a íntegra clicando aqui)

WhatsApp Image 2020-08-28 at 16.14.24.jpeg

Lideranças do PDT entregaram carta em apoio ao nome de Mônica Veloso como vice ao prefeito Rogério Lins

 

CAFÉ COM LUPI - PARTICIPAÇÃO DE ANDRÉ FIGUEIREDO

Em mais um episódio de Café com Lupi, o presidente nacional do PDT convida André Figueiredo, líder da oposição, para conversar sobre a defesa da democracia e o combate à pandemia. Fique em casa e participe OU assista clicando na imagem ao lado ---->

 

Confira nossas redes sociais

O PDT Osasco tem o compromisso pela construção de uma Osasco mais Justa, democrática e, consequentemente, melhor. A Osasco do futuro que todos seus cidadãos merecem.

 

E para isso nos esforçamos para eleger o maior número de representantes na câmara dos vereadores da cidade para que nossas propostas sejam apresentadas e aprovadas. 

 

Só assim temos a certeza que os anseios da população serão atendidos.

 

Contamos com vocês, conheçam nossos pré candidatos e acompanhe em nossas redes sociais.

https://www.facebook.com/pdtosasco

Capturar.JPG

O que pode e o que não pode nas eleições de 2020
Por Eduardo Rodrigues de Souza
19/05/2020

A propaganda eleitoral somente é permitida após o dia 16 de agosto de 2020 para aqueles candidatos que sejam escolhidos em convenção partidária. Até lá, ninguém é candidato e todo o período que vai até a escolha dos candidatos e inicio da propaganda é conhecido como pré-campanha.
 

A partir da eleição de 2016, houve uma flexibilização das normas, permitindo atuação maior dos pré-candidatos na pré-campanha. Porém, há de se ressaltar que não é um vale tudo, sendo que os atos de pré-campanha podem acarretar responsabilização posterior dos então candidatos. Desta forma, se faz necessário reforçar quais as permissões e proibições na pré-campanha.
 

No período da pré-campanha é permitido:

1. Menção à sua pretendida candidatura – Desde as eleições de 2016 passou a ser permitido a pré-candidatos declararem publicamente suas eventuais candidaturas a cargos eletivos. Importante ressaltar que nesse momento não se pode fazer menção ao número com o qual o então candidato concorrerá.

Confira o restante da reportagem no link:
 http://www.pdt.org.br/index.php/o-que-pode-e-nao-pode-na-pre-campanha/
 

Capturar.JPG

Manifestação no período pré-eleitoral–“pré-campanha”.

Para uma melhor compreensão acerca da matéria aqui examinada, cabeme perscrutar, antes de tudo, o conceito de propaganda eleitoral.

 

Pois bem. A propaganda eleitoral tem a sua previsão legal estampada a partir do artigo 36 da Lei 9.504/97 (Lei das Eleições) indo até o artigo 57 – J da dita norma.

 

Outrossim, o Código Eleitoral (Lei 4.737/65) traz, a contar do artigo 240 usque artigo 256, diretrizes com relação a propaganda eleitoral.

 

Dito isto, indaga-se, qual é a concepção de propaganda eleitoral?

 

Compulsando o regramento positivo, percebe-se que a lei não traz um conceito resoluto a respeito, ficando para a doutrina e para a jurisprudência conceptualizarem.

 

Nesta senda, o professor José Jairo Gomes expõe que “denomina-se propaganda eleitoral a elaborada por partidos políticos e candidatos com a finalidade de captar votos do eleitorado para investidura em cargo público-eletivo.”1

Leia o restante do texto, clique para baixar: 
http://www.pdt.org.br/wp-content/uploads/2020/06/PRE-CAMPANHA-PDT.pdf

Capturar2.JPG
Carta-Testamento De Getúlio Vargas: 63 Anos De Um Marco Nacional
FLB-AP/Bruno Ribeiro
 

“A carta-testamento é um documento digno de ser lido, porque ele é generoso; ele é um texto humano; muito forte”, exaltava Leonel Brizola, durante a disputa da eleição para prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, em 2000. O discurso abordava a importância do documento deixado pelo ex-presidente da República, Getúlio Vargas, antes do suicídio, que ocorreu em 24 de agosto de 1954, no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, com duas versões: uma manuscrita e outra datilografada. Representativo e impactante, esse posicionamento sempre foi ratificado e ecoado por trabalhistas em cada parte do país.

 

Ao contextualizar o indicativo da carta, Brizola mostrava o inconsequente ataque que o trabalhista sofria no período. “Havia um ambiente já de golpe de estado, por causa da Petrobras, dos conflitos, tudo isso aí. Ele sentiu. E não quis ser humilhado. Ele ia ser humilhado. Ia ser derrubado. Pressão americana muito grande; cresce no estrangeiro, em outros países. E ele se suicidou e deixou aquela carta.”


Leia a carta na íntegra: https://www.pdt.org.br/index.php/carta-testamento-de-getulio-vargas-63-anos-de-um-marco-nacional/

Capturar3.JPG
FILIESE.gif

VENHA PARTICIPAR

Preencha os campos ao lado para poder dar inicio à sua filiação. O nosso diretório entrará em contrato para que se possa concretizar a sua filiação.

LIVES

Elaboramos diversas LIVES semanalmente para você participar. Fique por dentro e acompe em nossa pagina do facebook.

Clique na imagem para acessar a live e conferir o que foi discutido. Aproveite para participar das próximas lives, fique por dentro! #PdtOsasco

Nossos pré candidatos também realizam lives, vamos disponibilizar aqui em nosso site as publicações, convites para você se apropriar e participar. #PDTOsasco